Apostas nas Olimpíadas: Brasil se despede de Tóquio com a sua melhor campanha; veja quais foram os melhores lucros dos Jogos

Medalhistas de ouro entre os destaques do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

As Olimpíadas de Tóquio vão deixar saudades entre os torcedores brasileiros. Mesmo com o fuso horário desfavorável e a ausência de público nas arquibancadas, os Jogos de 2020 – ou melhor, de 2021 – entram para a história como a melhor campanha olímpica do Brasil. A delegação brasileira volta do Japão com um recorde de pódios, superando até mesmo as medalhas obtidas em casa, na Rio 2016. Festa para os atletas, para os fãs de esportes e, de quebra, para quem investiu nos brasileiros nas melhores casas de apostas, como o Bodog, que proporcionaram excelentes lucros ao longo das duas semanas de Jogos. A seguir você confere os melhores retornos da campanha e as projeções para as próximas Olimpíadas.

Tutoriais para apostar em esportes:
Apostas passo a passo | Dicas para os iniciantesO que são odds? |  Como achar seu jogo no site de apostas? | Glossário do apostadorApostas de longo prazo

 

Apostas nos brasileiros nas Olimpíadas

Depois das 19 medalhas da Rio 2016, conquistadas em clima favorável e com o apoio dos torcedores, pouca gente esperava que o Brasil pudesse obter um desempenho melhor em Tóquio. Mas foi exatamente isso que aconteceu: foram 21 pódios, sendo sete medalhas de ouro, seis de prata e oito de bronze. Além de conquistar o maior número de medalhas de sua história olímpica, o Brasil atingiu sua melhor posição no quadro, 12o lugar, uma colocação à frente da Rio 2016.

Além disso, o Time Brasil igualou o recorde de ouros da última edição dos Jogos, subindo sete vezes ao topo do pódio. A marca rendeu lucro de R$ 1,80 a cada real investido no Bodog, que antes da abertura perguntou ao apostador: o Brasil vai conquistar mais ou menos que cinco ouros? Uma das responsáveis pela marca foi Rebeca Andrade, que também escreveu seu nome na história ao realizar a melhor campanha individual entre os brasileiros em uma só edição dos Jogos, com um ouro e uma prata.

Lucros com os ouros do Brasil

Das sete vezes que os brasileiros subiram ao topo do pódio, o melhor retorno nas apostas foi o de Ana Marcela Cunha, na maratona aquática, pagando R$ 5,50 para 1 (confira todas as medalhas e lucros na tabela abaixo). Não que Ana Marcela, que é uma das gigantes de sua modalidade, fosse uma surpresa, mas até pela natureza da dificílima prova, em que as competidoras fazem duelos bem parelhos. Outros ótimos lucros foram obtidos com ouros no boxe (Hebert Conceição, R$ 4,00 para 1), canoagem (Isaquias Queiroz, R$ 4,33 para 1) e surfe (Ítalo Ferreira, R$ 4,25 para 1 no Bodog).

Todas as medalhas do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

 

Lucros com o futebol olímpico

O bicampeonato no futebol masculino proporcionou ótimo retorno a quem acompanhou a seleção nas casas de apostas. Foram seis jogos, com três vitórias e três empates, e lucros acumulados com os resultados de cada jogo – a igualdade no tempo normal na final com a Espanha, por exemplo, rendeu R$ 2,87 para 1 – e com o mercado de longo prazo no ouro. A equipe do técnico André Jardine chegou ao Japão atrás da Espanha na lista de favoritos, oferecendo lucro de R$ 4,00 para 1 antes da estreia. A cotação foi melhorando a cada jogo – até pelo futebol pouco convincente dos espanhóis na primeira fase – e o Brasil terminou o torneio com odds de R$ 1,83 para 1 momentos antes da decisão. Agora começa a busca pelo tri olímpico, nos gramados de Paris 2024.

Apostas nas Olimpíadas de Paris 2024

Por falar nas próximas edições das Olimpíadas, Paris é logo ali – graças ao adiamento dos Jogos de Tóquio 2020 para 2021, a espera será mais curta do que de costume. Daqui a três anos, a briga será nas quadras, pistas e campos franceses, sendo que já dá para projetar a possibilidade de participação de diversos dos nossos medalhistas. Sucesso absoluto nesta edição de 2021, o skate já está confirmado em 2024. Rayssa Leal, que foi prata com só 13 anos, chegará à França com 16, por exemplo. Alison “Piu” dos Santos, que foi bronze nos 400 metros com barreiras, ainda está em franca evolução e estará com 24 anos em Paris, ou seja, no auge da carreira no atletismo.

Por outro lado, a estrela Rebeca Andrade – porta-bandeira na cerimônia de encerramento em Tóquio  – é uma incógnita. Não por seu talento inequestionável nem pela idade (terá só 25), mas sim pelo fato de a modalidade ser muito cruel pelo aspecto físico e por Rebeca ter um histórico de lesões graves. Outro exemplo de superação entre os medalhistas de Tóquio foi Isaquias Queiroz, e esse tem boas chances de seguir entre os favoritos olímpicos. Aliás, ele tem a possibilidade de fazer história em Paris, subindo ainda mais no ranking dos maiores medalhistas do Brasil. Hoje empatado com Serginho do vôlei e com Gustavo Borges, com quatro medalhas, Isaquias mira os recordistas Robert Scheidt e Torben Grael, com cinco pódios.

 

Atualização anterior – 7/8/2021

Com ouros de Isaquias, Hebert e futebol, Brasil vai buscar o recorde no último dia; veja agenda e odds

A delegação brasileira chega ao último dia das Olimpíadas de Tóquio com a chance de um novo recorde. Com mais duas finais pela frente, o país vai completando sua melhor campanha na história dos Jogos. O Brasil já garantiu o recorde de pódios, com 21 medalhas no total, e igualou o maior número de ouros – já são sete, repetindo a marca obtida na Rio 2016, mas com duas ótimas chances de superar esse número. E quem está se dando bem é o torcedor que investiu nos brasileiros nas melhores casas de apostas, como o Bodog, em que os mais recentes triunfos do Time Brasil proporcionaram excelentes lucros.

Na madrugada desta sexta (6) para sábado, o Brasil comemorou e se emocionou com mais dois ouros, sendo que o apostador que acreditou em Isaquias Queiroz e Hebert Conceição ainda conseguiu encher o bolso. O triunfo de Isaquias na canoagem proporcionou lucro de R$ 4,33 para cada real investido, enquanto o nocaute impressionante de Hebert devolveu R$ 4,00 para 1. Pela manhã, foi a vez do futebol masculino faturar o bicampeonato olímpico, pagando R$ 1,83 para 1 na final. O Brasil entrará no último dia de competições (entre a noite de sábado e a manhã de domingo) com mais duas possibilidades de atingir o topo do pódio, finais você confere logo abaixo, junto com as respectivas cotações nos sites de apostas.

Vôlei feminino

Se a equipe masculina decepcionou, perdendo inclusive a decisão do bronze na decisão da última madrugada contra a Argentina, a seleção feminina foi além do que se esperava – e agora quer mais. O vôlei masculino do Brasil era favorito ao ouro olímpico, mas o time das mulheres chegou a Tóquio correndo por fora. Melhor para quem acreditou na experiência de José Roberto Guimarães, que comanda a equipe na decisão do ouro com os EUA. A final acontece à 1h30 (de Brasília) de domingo, e o favoritismo é americano: odds de R$ 1,58 para 1 no Bodog. Vitória e ouro para o Brasil pagam R$ 2,30 para 1. Quem investiu na seleção feminina como campeã olímpica lá atrás, no início do torneio, vai se dar bem caso esse palpite se concretize: os odds para Brasil campeão eram de R$ 5,50 para 1.

Boxe

Enquanto as mulheres do vôlei brigam pelo ouro, a campeã mundial Beatriz Ferreira sobe ao ringue para buscar o título olímpico na categoria até 60kg no boxe. A final, que será às 2h de domingo, será contra a irlandesa Kellie Anne Harrington, e a brasileira é favorita ao topo do pódio, pagando R$ 1,33 para 1 no Bodog caso feche a participação brasileira com ouro. O desempenho do país na modalidade já foi excelente, com ouro para Hebert e um bronze para Abner Teixeira, e Bia tem tudo para melhorar ainda mais esse resultado.

Maratona

A prova mais clássica e tradicional dos Jogos Olímpicos está marcada para as 19h deste sábado, com três brasileiros na disputa: Daniel Chaves, Daniel Nascimento e Paulo Roberto de Paula, todos azarões. Mas não são apenas os brasileiros que têm chances muito reduzidas: o favoritismo absoluto é do queniano Eliud Kipchoge, campeão olímpico na Rio 2016 e atual detentor do recorde mundial, com odds de R$ 1,50 para 1 no Bodog. Quem mais se aproxima de Kipchoge nas cotações é o também queniano Lawrence Cherono (R$ 5,00 para 1).

 

Atualização anterior – 6/7/2021

Brasil tem três boas chances de ouro no 15º dia dos Jogos; veja a agenda e os odds de sexta para sábado

Embora a campanha do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio já seja histórica, com recorde de medalhas conquistadas, o penúltimo dia dos Jogos pode ser o mais vitorioso em termos de medalhas de ouro. É possível que o hino brasileiro toque três vezes no Japão ao longo do 15º dia de competição, entre a noite desta sexta-feira (6) e a manhã de sábado no horário brasileiro. Vale muito a pena ficar de olho nos odds e investir em nossos atletas nas melhores casas de apostas da internet.

A primeira chance de ouro será na canoagem: Isaquias Queiroz é o favorito no C1 1.000m e tem tudo para conquistar seu primeiro ouro olímpico. Se isso acontecer você pode faturar R$ 4,33 para cada real investido no Bodog. Um pouco mais tarde, Hebert Conceição luta pelo topo do pódio na final do boxe até 75kg. Já na manhã de sábado, pode pintar o terceiro ouro do dia no futebol masculino: a seleção busca o bicampeonato olímpico na decisão contra a Espanha. Confira a seguir a agenda e as melhores oportunidade de apostas envolvendo os atletas brasileiros.

Canoagem

Isaquias Queiroz mostrou nas eliminatórias que não está de brincadeira: o canoísta sobrou na prova classificatória e fez o melhor tempo das cinco baterias, garantindo vaga direta nas semifinais do C1 1.000m. Três vezes medalhista olímpico, Isaquias busca seu primeiro ouro e aparece como principal favorito no Bodog: se isso acontecer você recebe R$ 4,33 para 1. A disputa das semis acontece nesta sexta, às 21h45 (de Brasília) e, se Isaquias avançar, o brasileiro fará a final às 23h53.

Boxe

Hebert Conceição é uma das gratas surpresas nas Olimpíadas de Tóquio: o brasileiro não era considerado um dos principais candidatos ao ouro e agora está a apenas uma vitória de subir no topo do pódio. Após vencer o campeão mundial na semifinal, o brasileiro agora enfrenta o ucraniano Oleksandr Khyzhniak às 2h45 deste sábado (7). Caso Hebert volte a surpreender você pode ganhar uma boa grana: o ouro do atleta baiano rende R$ 4,00 para 1 no Bet365.

Futebol masculino

A terceira grande chance de ouro acontece já na manhã de sábado (7), com a seleção masculina. Atual campeão olímpico, o Brasil encara a Espanha em uma final eletrizante no Estádio Internacional de Yokohama, palco do penta na Copa do Mundo de 2002. O prognóstico completo do jogão das 8h30 você encontra na página sobre futebol nas Olimpíadas de Tóquio do Ganhador.

Vôlei masculino

Depois da derrota amarga para a Rússia nas semifinais, a seleção masculina precisa colocar a cabeça no lugar para faturar pelo menos o bronze em Tóquio. O Brasil encara mais uma vez a Argentina, que o time de Renan já derrotou na fase de grupos, com uma virada sensacional. A disputa pelo bronze começa à 1h30 deste sábado (7) e os brasileiros são claros favoritos no duelo: R$ 1,20 para 1 para vitória verde amarela contra R$ 4,33 para 1 dos vizinhos no Bet365.

 

Atualização anterior – 5/8/2021

Brasil já iguala recorde de medalhas e tem outras chances de pódios; veja os odds de quinta para sexta

As Olimpíadas de Tóquio vão deixar saudade entre os brasileiros: o desempenho do país já é um dos melhores de sua história nos Jogos, igualando o número de pódios da Rio 2016, que era seu recorde. Já são dezenove medalhas garantidas no Japão, marca obtida graças a mais uma prata no skate: depois de Kelvin Hoefler e Rayssa Leal no street, agora foi a vez de Pedro Barros, que foi o segundo colocado no skate park, na madrugada desta quinta-feira (5). Quem investiu no skatista brasileiro subindo ao pódio se deu bem nas melhores casas de apostas, como o Bodog, com um lucro de R$ 2,62 para 1.

Apesar de já ter dezenove pódios garantidos, o quadro registra só dezesseis no momento. É que o Brasil já se garantiu em outras três finais, sendo duas no boxe (com Beatriz Ferreira e Hebert Conceição) e uma no futebol masculino. A decepção foi o vôlei masculino, que era favorito ao ouro mas terá de se contentar em brigar por um bronze após a derrota para os russos na madrugada desta quinta. O feminino, por outro lado, disputa vaga na final com ótimas chances. A seguir, as próximas oportunidades de lucro com os palpites nos brasileiros olímpicos, com odds dos eventos marcados da noite desta quinta até a manhã de sexta.

Canoagem

Chegou a hora de Isaquias Queiroz brigar pela tão sonhada medalha de ouro. Após as duas pratas e um bronze na Rio 2016, ele tem ótimas chances de subir ao topo do pódio no C1 1.000m, cujas eliminatórias começam na noite desta quinta, às 21h45 (de Brasília). Ele é o favorito ao ouro, com odds de R$ 4,33 para 1 no Bodog, mas os alemães Conrad Scheibner e Sebastian Brendel vêm logo atrás, ambos cotados a R$ 4,50 para 1.

Atletismo

A final da marcha atlética feminina, a partir das 4h30 da madrugada de sexta, pode render uma medalha que pouca gente está esperando. Isso porque a brasileira Érica Sena está na quarta posição do ranking mundial e tem disputado de igual para igual com as principais atletas da categoria. Não será fácil, mas existe chance de pódio. Caso Érica faça a prova de sua vida e conquiste o inédito ouro, o lucro será de R$ 17,00 para 1 no Bet365. A favorita é Jiayu Yang, da China, pagando R$ 2,75 para 1.

Vôlei feminino

A virada incrível sofrida pela seleção masculina diante dos russos foi difícil de engolir, mas agora é a vez da equipe feminina buscar a vaga na decisão. A semifinal contra a Coreia do Sul está marcada para as 9h da manhã de sexta e o favoritismo nesta reta final do torneio olímpico é brasileiro, com odds de R$ 2,55 para 1 no Bodog caso a equipe de José Roberto Guimarães fique com o ouro. Os odds do jogo contra a Coreia são impressionantes: vitória do Brasil rende apenas R$ 1,06 para 1, tamanha a expectativa de vitória verde e amarela – as sul-coreanas rendem lucro de R$ 8,00 para 1 se chegarem à final.

 

Atualização anterior – 14/7/2021

Apostas nas Olimpíadas 2021: palpites nos brasileiros

Entre os brasileiros favoritos a uma medalha em Tóquio 2020 estão Isaquías Queiroz, o vôlei e o futebol masculinos, o surfista Gabriel Medina e o iatismo

As Olimpíadas 2021 estão chegando, apesar do atraso de um ano provocado pela Covid-19 – os Jogos de Tóquio 2020 serão os primeiros da história em um ano ímpar e os primeiros sem torcida nas arquibancadas. Ainda assim, os amantes do esporte estão animados, pois enfim será possível matar a saudade das competições olímpicas – e, de quebra, lucrar nas melhores casas de apostas, como o Bodog. Dezenas de odds olímpicos estão à disposição de quem curte investir nas mais variadas modalidades. A seguir, o Ganhador mostra quais são os melhores lucros para quem pretende fazer um palpite nos brasileiros com chances de medalha no Japão. Quer faturar com as apostas olímpicas? Então confira como investir e quais são as cotações dos nossos heróis em Tóquio 2021

Apostas nos brasileiros nas Olimpíadas 2021

Depois de atingir sua melhor marca na história dos Jogos Olímpicos ao sediar o evento em 2016, com 19 medalhas, o Brasil terá dificuldade para repetir esse desempenho no Japão. No Rio, foram sete ouros, seis pratas e seis bronzes. Apesar da chance reduzida de igualar ou superar esse número, a delegação brasileira será muito bem representada, em diversas modalidades tradicionais, como futebol, vôlei (de quadra e de praia), boxe e vela. Mas os atletas brasileiros também poderão aproveitar a estreia olímpica de modalidades como o surfe e o skate para colocar o país no quadro de medalhas.

Apostas no total de medalhas de ouro do Brasil

Os brasileiros subiram ao topo do pódio olímpico em sete ocasiões durante a Rio 2016. Os craques do futebol masculino, a judoca Rafaela Silva, o saltador Thiago Braz, o boxeador Robson Conceição, as velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze, a seleção masculina de vôlei e a dupla Alison e Bruno, do vôlei de praia, foram os donos dos ouros. Quantas vezes o hino brasileiro tocará em Tóquio? Dá para apostar no total de medalhas de ouro do país no Bodog: cinco ou mais ouros brasileiros no Japão devolvem R$ 1,80 para 1, enquanto os palpites em quatro ou menos ouros pagam R$ 1,95 para 1. Quer investir no Brasil como o maior vencedor de ouros das Olimpíadas? Se isso acontecer, seu retorno será de R$ 1.001 para 1 (os Estados Unidos pagam R$ 1,10 para 1).

 

Brasileiros favoritos ao ouro em Tóquio

Em seis modalidades, a delegação brasileira entra não apenas para competir – são atletas com chances realmente muito altas de ficar com o ouro, sendo que três dessas conquistas seriam inéditas para o país. Além das modalidades listadas a seguir, o Brasil também tem boa chance de um ouro no boxe feminino com Beatriz Ferreira, mas ainda não há odds na categoria dela (até 60 kg).

Gabriel Medina, surfe – R$ 2,75 para 1

A estreia do surfe nos Jogos Olímpicos tem tudo para terminar com um brasileiro fazendo a festa no pódio. Medina, atual líder do ranking mundial, é o grande candidato ao ouro. A vitória do atleta de Maresias (SP) paga R$ 2,75 para 1 no Bodog.

Vôlei masculino – R$ 4,00 para 1

Campeão olímpico em Barcelona-1992, Atenas-2004 e Rio-2016, o Brasil é atual campeão da Copa do Mundo e da Liga das Nações. Com odds de R$ 4,00 para 1 em caso de mais um ouro, o time do técnico Renan Dal Zotto tem a Polônia como principal oponente.

Martine Grael e Kahena Kunze, vela – R$ 3,75 para 1

Mais uma modalidade em que o Brasil pode conseguir o repeteco: a dupla campeã no Rio na categoria 49er é a favorita a mais um ouro, pagando R$ 3,75 para 1, à frente das duplas da Holanda (R$ 4,50 para 1) e Espanha (R$ 5,50 para 1).

Isaquias Queiroz, canoagem – R$ 4,00 para 1

O carismático Isaquias, que faturou duas pratas e um bronze na Rio-2016, tem tudo para enfim subir ao topo do pódio. Sua melhor chance é na prova do C1 1.000m, em que ele é o favorito, pagando R$ 4,00 para 1. Ele foi campeão mundial da prova em 2019.

Pâmela Rosa, skate – R$ 3,50 para 1

A paulista de 21 anos é líder do ranking mundial, foi campeã do mundo em 2019 e chegará a Tóquio empatada nos odds com a japonesa Aori Nishamura: R$ 3,50 para 1 em caso de conquista do ouro. A também brasileira Rayssa Leal tem odds de R$ 4,50 para 1.

 

Outros brasileiros candidatos a medalhas em Tóquio

A seguir, o Ganhador lista outros representantes do Brasil com chances reais de subir ao pódio. Todos eles são considerados favoritos a ganhar alguma medalha, mesmo que ela não seja de ouro:

  • Futebol masculino: R$ 4,00 para 1 para o título olímpico, atrás da Espanha (R$ 2,75 para 1)
  • Ítalo Ferreira, surfe: R$ 4,25 se levar o ouro e R$ 1,66 para subir no pódio
  • Ágatha e Duda, vôlei de praia: R$ 7,00 para 1 para a conquista do ouro, atrás apenas da dupla alemã Kozuch/Ludwig, R$ 6,50 para 1
  • Rayssa Leal, skate: R$ 4,50 para o ouro e R$ 1,72 para faturar qualquer medalha
  • Tatiana Weston-Webb, surfe: R$ 7,00 para o ouro, R$ 2,40 para o pódio
  • Vôlei feminino: R$ 5,50 para o ouro, atrás de China (R$ 3,10) e EUA (R$ 3,50)
  • Arthur Zanetti, ginástica: sem odds até o momento
  • Mayra Aguiar, judô: sem odds até o momento
  • Bruno Fratus, natação: sem odds até o momento
  • Ana Marcela Cunha, maratona aquática: sem odds até o momento

 

Como apostar nas Olimpíadas 2021 em Tóquio

Como mobilizam todo o mundo esportivo, as Olimpíadas costumam merecer um grande destaque nas principais casas de apostas, que disponibilizam várias formas de investir nos Jogos. As três principais formas de lucrar com as competições olímpicas são as seguintes:

Apostas no quadro de medalhas: os odds olímpicos incluem a chance de palpitar em qual país ganhará mais medalhas, em qual delegação conquistará mais ouros e também em quantas medalhas cada país conquistará.

Apostas nos campeões olímpicos: aqui não tem segredo, você ganha se conseguir cravar o vencedor da medalha de ouro em cada modalidade. É como um palpite de longo prazo, em que o objetivo é prever quem será campeão.

Apostas nos integrantes do pódio: se você preferir, dá para apostar na presença de seu atleta favorito entre os três primeiros. Essa aposta olímpica oferece lucros menores, mas a chance de acerto é maior e o risco, claro, é menor.

Bodog

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

visa mastercard

+4

Saque em 1-2 - Dias

 

FAQ - Perguntas frequentes sobre as Olimpíadas 2021, em Tóquio

Como apostar na futebol 2021
Voltar